Salvador Saúde

Sesab afirma que a Bahia não tem autorização para reduzir período entre doses de vacina

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

A Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) afirmou hoje (13), que a Bahia não tem recomendação de diminuir o intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina AstraZeneca contra a Covid-19, segundo informações do A Tarde. O Distrito Federal (DF), em decisão tomada ontem (12), autoriza a redução do tempo de aplicação das doses do imunizante, mesmo sem a orientação do governo federal. O intervalo mais curto visa aumentar a segurança contra a variante delta do coronavírus e já foi adotado em sete estados.

A bula da vacina AstraZeneca contra a Covid-19 recomenda o intervalo de quatro a 12 semanas entre as doses. O Ministério da Saúde atualmente orienta a aplicação no intervalo máximo da bula, dentro de três meses, mas os gestores dos locais que optaram pelo menor período justificam que a medida aumenta a velocidade de imunização e gera maior proteção contra a disseminação da variante delta do novo coronavírus.

Até o momento, já divulgaram a redução do intervalo entre as doses da AstraZeneca o Distrito Federal (para 60 dias), Pernambuco (para 60 dias), Ceará (60 dias), Acre (45 dias), Espírito Santo (70 dias), Piauí (70 dias), Santa Catarina (70 dias) e Mato Grosso do Sul (60 dias).