Mercado e Negócios Notícias Salvador

Salvador tem segunda cesta básica mais barata do país segundo pesquisa

Foto: Folha de Londrina
Foto: Folha de Londrina

De acordo os altos valores de alimentos que são mais presentes a mesa dos brasileiros, ir aos supermercados vem se tornando uma tarefa cada vez mais difícil para a população. Porém, de acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) em 17 capitais, Salvador tem a segunda cesta mais barata do país (R$ 485,44), ficando atrás apenas de Aracaju (R$ 456,40).

As maiores altas foram registradas em Campo Grande (3,48%), Belo Horizonte (2,45%) e Brasília (2,10%), tendo Porto Alegre com a cesta mais cara do país (R$ 664,67), seguida por Florianópolis (R$ 659,00), São Paulo (R$ 650,50) e Rio de Janeiro (R$ 634,18). As capitais que tiveram queda foram Aracaju (6,56%), Curitiba (-3,12%), Fortaleza (-1,88%) e João Pessoa (-0,28%).

A supervisora técnica do DIEESE, Ana Georgina, afirma que houve uma redução nos preços do tomate e arroz, porém o comportamento predominante das cestas foi de alta resultando 0,59% por mês e ao ano até o momento 1,33%, destacando que as cestas da região Nordeste se tornam mais baratas em decorrência do poder aquisitivo.

“Atualmente o tomate (-3,23%) e arroz agulhinha (-1,66%) foram os alimentos que tiveram redução. Historicamente as cestas da região Nordeste são baratas do que em outras regiões, a exemplo de Salvador, por termos uma renda mais baixa teoricamente os preços desses produtos mais básicos incluindo as cestas acabam sendo menores; embora o fato do valor ser abaixo não significa que seja uma cesta barata devido ao poder aquisitivo dos soteropolitanos ser bem inferiores em relação a outras localidades.”

Tags