Notícias Saúde Segurança Pública

Salvador: Empresa do setor de vestuário opera com costureiras acima de 50 anos

750_denuncia-cidadao-reporter-suburbio-ferrovipario-vestuario-hi-industria-fazenda-coutos_202032084916939

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que grupo de risco devem ficar em casa, de quarentena, em função da pandemia da Covid-19. No entanto, de acordo com uma denúncia feita ao jornal A Tarde, costureiras da  Hi Indústria e Comércio Confecções Ltda estão trabalhando lado a lado, com idade a partir de 50 anos, em jornada regular.

De acordo com as informações, senhoras estariam trabalhando normalmente, no ramo de costura e confecção, “amontoadas” e em “zona de risco”, na empresa que funciona em Fazenda Coutos, Subúrbio Ferroviário de Salvador.

O Sindicato da Indústria de Vestuário e Artefatos de Joalheria e Bijuteria do Estado da Bahia (Sindvest) informou que a empresa citada na denúncia é associada ao sindicato. “Estamos fazendo todas as orientações para evitar estragos, mas cada empresa adota suas medidas. Temos que manter a saúde das pessoas, mas não podemos quebrar as empresas”, pondera o presidente do Sindvest, Hari Hartmann.

De acordo o A Tarde, em contato por telefone, uma atendente da indústria Hi, de prenome Alane, confirmou o funcionamento regular, sem qualquer restrição. Quando questionada sobre a denúncia e a operação da empresa em tempos de quarentena, negou-se a dar qualquer esclarecimento e, em seguida, a ligação foi interrompida. Outras tentativas de contato foram feitas, por e-mail, inclusive, mas a Hi Indústria e Comércio Confecções Ltda não se manifestou até o momento.

 

Foto: Adilton Venegerelos/ A Tarde