Brasil Notícias Político

“Respeito todos que têm uma posição diferente da minha”, disse Bolsonaro

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) rebateu o Arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes, ao falar sobre o armamento da população.

“No dia 11, em Brasília, o bispo disse que ‘pátria amada não é pátria armada’, respeito a opinião dele. Somente no dia seguinte, quando tive em Aparecida, que a imprensa falou que ele disse isso no dia 12. Ele não falou, ele é uma pessoa educada. Não iríamos discutir abertamente aí, até porque não tinha microfone, não tinha como discutir. Respeito os bispos e todos que têm uma posição diferente da minha”, disse Bolsonaro.

O Chefe do Executivo proferiu a fala durante o discurso na cidade de Miracatu, em São Paulo, na manhã desta quarta-feira (13). Na oportunidade, Bolsonaro ainda falou que os brasileiros precisam se preocupar com a própria liberdade. “Não é porque quando eu não quero uma coisa, eu acho que ninguém pode ter o direito de querê-la. Nós devemos nos preocupar com nossa liberdade, o bem maior de uma nação. Sem liberdade não há vida, mais importante que a própria vida é a liberdade, não podemos flertar com o socialismo e comunismo”, acrescentou.

Durante a missa, o Arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes, criticou o armamento do povo.

“Vamos abraçar os nossos pobres e também nossas autoridades para que juntos construamos um Brasil pátria amada. E para ser pátria amada não pode ser pátria armada”, pregou o arcebispo ontem, dia de Nossa Senhora Aparecida.