Notícias

Produtores de Açu da Capivara recebem Declaração de Aptidão

Foto: Jean Victor
Foto: Jean Victor

Agricultores de Açu da Capivara, na zona rural de Arembepe, receberam nesta sexta-feira (08) as Declarações de Aptidão (DAP) do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). A entrega foi realizada na Associação Pró do Açu, na localidade.

Os 50 documentos entregues, são as identidades do produtor rural. Ela assegura a profissão e permite a participação em programas dos governos municipal, estadual e federal, como o Mais Agricultura, de linha de crédito e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

O secretário do Desenvolvimento da Agricultura e Pesca, Antonio Falcão, esteve presente na entrega. “Camaçari está avançando muito. O prefeito Elinaldo Araújo tem nos orientado para fazer o que puder para dar uma atenção melhor ao nosso agricultor familiar. Entendendo também a importância da agricultura, que é um dos vieses de emprego e renda. A parte da prefeitura nós estamos fazendo, além de toda estrutura, todo apoio, estamos também fazendo um papel de conscientização, para que eles entendam a importância”, afirma o titular da pasta que ainda afirmou que a meta da gestão é transformar o município em um polo forte da agricultura.

A ação foi realizada em parceria com o Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (Setaf), que emite a declaração. A coordenadora do Setaf Metropolitano, Marinês Santos, lembrou do trabalho do mutirão realizado anteriormente para que os documentos fossem entregues. “A gente agradece a parceria da Prefeitura de Camaçari com o Governo do Estado. Ninguém trabalha sozinho, a parceria precisa existir”, afirma.

Foto: Jean Victor
Foto: Jean Victor

O presidente da Associação Pró do Açu, Genival Santos Souza, falou sobre o momento. “Hoje nós temos essa certidão para incentivar, facilitar um pouco. Isso é de grande importância porque vocês têm agora um produto que sabe que vai ser escoado e com qualidade. Isso é importante para que consolide nosso produto e saber que o nosso produto vai ajudar outras pessoas também”, declara.

Muito feliz, a agricultora familiar, Samila Elen Vieira Santos, 20 anos, recebeu a DAP e falou o que a motivou a fazer o documento. “Não penso só em mim, penso na minha família, trabalhando junto com eles, para ter um benefício lá na frente”, disse Samila. Já o também agricultor, Antônio Jorge Almeida, 62 anos, apontou a importância do documento, “você fica documentado, registra que você é agricultor, deixa a gente mais protegido”, ele fez a renovação do documento, que deve ser feita a cada dois anos.

Os produtores que estavam com pendências, foram instruídos para resolve-las e posteriormente poderão receber a DAP.