Notícias Salvador

Mortes no trânsito de Salvador caem mais de 50% em 10 anos

Foto: Alex de Paula / G1
Foto: Alex de Paula / G1

A capital baiana foi destaque internacional como uma das cidades do mundo que superaram a meta da Organização das Nações Unidades (ONU) para redução de 50% de mortes no trânsito na década 2011-2020. Para divulgar os números do período, a Prefeitura, por meio da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) e em parceria com a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária, lança um boletim informativo especial. A publicação, disponível no site transalvador. salvador. ba. gov. br , traz um breve panorama de como se comportou o trânsito da capital nos últimos anos no que diz respeito aos acidentes.

Na capital baiana, a diminuição do índice de mortes por 100 mil habitantes, indicador usado pela ONU, foi de 55% na comparação entre 2010, ano de referência, e 2020, reduzindo de 9,94 mortes/100 mil hab. para 4,47 mortes/100 mil hab. Em números absolutos de mortes a diminuição foi de 52%. No ano passado, a Transalvador registrou 129 óbitos em decorrência de sinistros fatais, enquanto em 2010 foram 266 mortes.

“É nosso compromisso aqui na Transalvador manter essas reduções de ocorrências e fatalidades no trânsito. Investimos em ações para sensibilização, intensificamos fiscalizações para coibir condutas irresponsáveis e readequamos nossa malha viária com esse propósito. Queremos chamar a população para que se junte a nós nesse desafio”, afirma o superintendente da Transalvador, Marcus Passos.

Salvador atingiu a meta da ONU em 2017, quando foram registradas 121 mortes no trânsito.  Dessa forma, conseguiu reduzir em cerca de 55% a quantidade de óbitos em comparação com o ano de 2010. Depois de 2017, os registros de fatalidade nunca foram maiores do que a metade do registrado há dez anos.

 

Foto: Jefferson Peixoto/Secom