Notícias

Mais um líder Guajajara é assassinado em terra indígena no Maranhão

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

O governo maranhense determinou as primeiras apurações sobre a morte de mais uma liderança Guajajara na terra indígena Arariboia, no Maranhão. Trata-se do professor indígena Zezico Rodrigues Guajajara, diretor do centro de educação escolar indígena Azuru. A morte foi confirmada pela Fundação Nacional do Índio (Funai), nesta terça-feira, 31.

Indígenas amigos de Zezico informaram que o corpo, encontrado em uma estrada que dá acesso à aldeia Zutiua, tem marcas de bala. O governo do Maranhão confirmou ter recebido a informação de que houve um homicídio, mas, até o momento, não tem como afirmar a causa da morte. A Força Nacional, que atua em outra terra indígena guajajara, a Canabrava, foi acionada pelo governo estadual, mas informou que não poderia atuar no caso porque o decreto do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, assinado em novembro só mencionou a terra Canabrava, não a Arariboia.

Zezico teria sido ameaçado de morte por outros indígenas da mesma região. Uma carta subscrita por ele e outros indígenas, relatando as ameaças, foi entregue à Coordenação Regional da Funai, em janeiro. Nela, Zezico pede apoio da Funai para conseguir um veículo, a fim de ir, com outros sete indígenas, à Polícia Federal de Imperatriz (MA) para o registro de um boletim de ocorrência. A carta também informa possíveis ameaças contra uma servidora da Funai e um cacique guajajara.