Notícias

Lockdown: Pernambués, Cabula VI, Fazenda Coutos e mais três bairros de Salvador voltam a ter medidas restritivas 

foto: reprodução
foto: reprodução

A partir do dia 2 de julho, os bairros soteropolitanos de Pernambués, Saramandaia, Cabula VI, Resgate, Fazenda Coutos e Coutos passarão por medidas mais restritivas regionalizadas. A determinação foi divulgada pelo prefeito ACM Neto na manhã de hoje (30), e terá um prazo inicial de de sete dias.

Segundo ACM Neto, a Prefeitura terá de retomar iniciativas regionalizadas em três áreas que apresentaram números preocupantes de pessoas infectadas pelo coronavírus. “É o caso de Pernambués. O local é o terceiro bairro de Salvador com maior número de casos da Covid […] registrando total de 733 casos, sendo 613 nos últimos 30 dias e 198 em sete dias. Além disso, foram contabilizadas 15 solicitações de sepultamentos em cemitérios municipais. Dessa vez, as ações na região se estenderão para Saramandaia, que soma 35 casos – sendo 31 nos últimos 30 dias e sete em uma semana”, relatou o prefeito.

CABULA 

As medidas setorializadas também voltarão a atender a poligonal do Cabula – que registra 593 casos doença -, tendo como foco o Cabula VI e Resgate. Isso porque o Cabula VI alcançou a marca de 113 casos de coronavírus, sendo 102 apenas nos últimos 30 dias e 27 em sete dias, além de dois sepultamentos. No Resgate são 55 casos, sendo 45 nos últimos 30 dias e 13 nos últimos sete dias.

SUBÚRBIO

No subúrbio, os bairros alcançados serão Coutos e Fazenda Coutos. Esta último possui 195 casos da doença, sendo 145 nos últimos 30 dias e 57 em sete dias. Por lá, foram 22 sepultamentos contabilizados. Já Coutos tem 251 casos computados, sendo 215 nos últimos 30 dias e 51 nos últimos sete dias, além de 14 sepultamentos.

MEDIDAS

Os comércios formais e informais devem permanecer fechados, independentemente do tamanho da área. Apenas atividades essenciais podem funcionar, a exemplos de supermercados, padarias, delicatessens, farmácias, açougues, estabelecimentos que utilizam o sistema de delivery (sem retirada no local) e serviços de saúde.

Os bairros também irão receber cestas básicas e de máscaras de proteção, além de testes rápidos, medição de temperatura, higienização de ruas, ações de combate ao mosquito Aedes aegypti e assistência social através do Cras Itinerante.