Gente que Faz Notícias Satélite Negro

Júri de festival ‘tira’ prêmio de atriz negra e escolhe coadjuvante como principal

Foto:  NOSSA JANELA
Foto: NOSSA JANELA

A direção do filme baiano “Receba!” se posicionou contra uma mudança feita pelo júri do concurso de cinema ‘Cine Pe’, de Recife, que decidiu não entregar o prêmio de melhor atriz principal à única protagonista feminina entre os concorrentes, Edvana Carvalho, mulher negra. Fugindo das regras pré-estabelecidas, o festival decidiu premiar uma atriz coadjuvante da produção na categoria, Evelin Buchegger.

Pedro Perazzo, um dos diretores do longa, afirmou que, seguindo o regulamento, enviou os profissionais pertencentes a cada categoria, mas a indicação não foi levada em consideração. “Indicamos Edvana como atriz principal, mas o júri decidiu que não iria premiá-la. Só existia uma atriz protagonista mulher em todos os filmes concorrentes e entenderam que todas as atrizes coadjuvantes seriam julgadas juntas, mas isso não foi comunicado”, manifestou.

“Por mais que a gente concorde que Evelin é realmente muito boa, a gente tinha formalizado a questão de quem era a atriz principal. No fim das contas, uma atriz negra foi preterida por uma atriz coadjuvante para ser premiada como atriz principal. Foi deselegante”, avaliou.

O Festival Cine Pe publicou um comunicado, em resposta aos questionamentos, esclarecendo que decidiu abranger as outras atrizes “visto que para a categoria ‘melhor atriz’ só existia a indicação de um nome”. Mantendo a decisão, o júri reforçou que “quaisquer narrativas que venham a sugerir que o Júri não concedeu o prêmio por questões fora do contexto da qualidade artística inerente ao trabalho de interpretação, mostra-se totalmente equivocada e desvirtuada”.

Além da mudança na categoria de “melhor atriz”, o festival realizou outras alterações, concedendo o prêmio de melhor ator para dois atores de um mesmo filme e um prêmio especial ao elenco indicado por outro documentário.