Brasil Notícias Poder Público Político Programas

Governo Federal corta 4,4 milhões de brasileiros do auxilio emergencial

Foto: Marcelo Casal JR/ Agência Brasil
Foto: Marcelo Casal JR/ Agência Brasil

Desde o início do crédito do auxílio emergencial 2021, o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cortou ao menos 4,4 milhões de brasileiros do pagamento do benefício.

Segundo o site Metrópoles, nesta quinta-feira (12), em anúncio, o governo federal divulgou o calendário das parcelas extras do auxílio, que serão depositadas em três cotas. De acordo com o ministro da Cidadania, João Roma, cerca de 35 milhões de brasileiros serão assistidos. O número é 11,2% menor se comparado ao total de beneficiários das parcelas iniciais. Segundo dados do Ministério, entre abril e agosto de 2021, 39,4 milhões de brasileiros foram considerados aptos para o crédito da primeira etapa do programa.

O auxílio emergencial passa por um pente-fino todo mês, feito pela pasta, para evitar recebimentos indevidos. Isso faz com que algumas pessoas não recebam todos os pagamentos. Quando comparado ao ano passado, o número é ainda maior. Em 2020, 68,3 milhões de brasileiros receberam ao menos uma parcela do programa.