Bahia

Feirão da caixa tem mais de 300 imóveis em 56 cidades baianas; valores a partir de R$ 12 mil

Foto: Arquivo PMC
Foto: Arquivo PMC


O 1° Feirão Digital Caixa da Casa Própria vai até 4 de julho e na plataforma (feirao.caixa.gov.br) existem 318 lares à venda na Bahia, espalhados por 56 municípios do estado. Sobre o perfil dos imóveis à disposição, segundo o jornal Correio, a Caixa escreveu em nota que há espaço tanto para quem está com orçamento mais apertado como para quem tem condições de fazer maiores investimentos no Feirão, com valor médio de venda de R$ 70 mil. Na Bahia, por exemplo, o imóvel mais barato pode ser arrematado por R$ 12,8 mil, enquanto o mais caro custa, aproximadamente, R$ 1 milhão ao comprador.

O imóvel mais barato em território baiano, de acordo com o jornal, custa R$ 12,8 mil e fica no bairro de Monte, na cidade de Iaçu, que está localizada a 279 km de Salvador e tem mais 19 imóveis no Feirão. Já o mais caro, está disponível em São Gonçalo dos Campos e não é um imóvel, mas sim a Fazenda Boa Hora, que está avaliada em um pouco mais de R$ 1 milhão.

Fechando os três empreendimentos mais caros disponíveis na plataforma estão o Loteamento Tropical Ville, em Luís Eduardo Magalhães, que custa R$ 624 mil e um imóvel de R$ 450 mil no bairro de Boa Vista, em Vitória da Conquista. Também há imóveis à venda em Salvador. No geral, dos 24 imóveis disponíveis, a maioria são apartamentos de dois quartos. Destes, 18 estão em construção e cinco são lançamentos. O mais caro na plataforma é um apartamento no Blue Ocean Residencial, que está localizado em Patamares e custa R$ 425 mil.

O imóvel mais baratinho em território soteropolitano que participa do Feirão é de Nova Brasília e pode ser adquirido a partir de R$ 29,2 mil. Ao todo, na capital baiana, existem 24 imóveis no Feirão que estão distribuídos pelos bairros de Cassange, Sussuarana, Piatã, Imbuí, Cabula, Vila Laura, Cidade Nova, Vila Canária, Armação, Areia Branca, Candeal, Nova Brasília, Itapuã, Castelo Branco, Iapi e Canabrava.