Brasil Político

Covid-19: Bolsonaro pede que bolsonaristas ‘arranjem um jeito’ de entrar em hospitais para filmar leitos

FOTO: EVARISTO SA/AFP
FOTO: EVARISTO SA/AFP

Após falar sobre a nova forma de divulgação dos dados de Covid-19 pelo Ministério da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro disse que a população deveria filmar leitos vazios em hospitais públicos e afirmou que há “ganho político” com as mortes que ocorreram durante a pandemia. As afirmações foram feitas em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta-feira, 11.

Bolsonaro reforçou a ideia de que a pandemia de coronavírus que matou, até a tarde de hoje, 40.919 brasileiros, vem sendo tratada de forma exagerada pela mídia e pelos governos estaduais e municipais. Para ele, esses números não condizem com a verdade. “Caso em que a pessoa tinha uma série de problemas de saúde, entrou em óbitos. Até o momento, não tinha nenhum familiar que tinha contraído o vírus e aparece lá no óbito como Covid-19”, destacou.

O presidente afirma que recebe dezenas de relatos do gênero e que “não sabe o que acontece”. Bolsonaro não comenta sobre a taxa de mortalidade no país, que mata 20 a cada 100 mil habitantes, de acordo com dados do Ministério da Saúde. O tempo necessário para que o teste de diagnóstico para coronavírus obtenha o resultado também não é levado em consideração pelo presidente.

Bolsonaro pontua ainda que encaminha essas supostas denúncias de falsificação de atestados de óbitos para investigação na Polícia Federal e na Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Ele pede: “Você aí que tem um hospital de campanha perto de você, um hospital público, né. Arranje uma maneira de entrar e filmar. Muita gente tem fazido isso, mas mais gente tem que fazer para mostrar se os leitos estão ocupados ou não”.

Fonte: O Povo Online | Rede Nordeste