Camaçari Cultura e Entretenimento Educação

Coletânea Leituras Infantis é lançada em Camaçari

Foto: Jean Victor
Foto: Jean Victor

Nesta quinta-feira (07), foi lançada no Teatro Alberto Martins a Coletânea Leituras Infantis, do poeta Anestô Alves. O projeto foi um dos contemplados pelo 1º Edital de Apoio à Cultura de Camaçari, proveniente do programa Cultura Todo Dia, da Secretaria da Cultura (Secult), com apoio do Conselho Municipal de Cultura e financiamento do Fundo Municipal de Cultura.

A coletânea inclui a publicação de dois livros infantis. “As aventuras de uma tartaruga que se perdeu da sua família” conta a história de uma jovem tartaruga, chamada Caco Pintado, em sua saga para reencontrar a família. Já “As lendas do sertão” gira em torno do folclore brasileiro e busca a valorização da cultura popular.

O subsecretário da Secult e presidente do Conselho de Cultura, Luciel Neto, relata a sensação de participar de um lançamento viabilizado através do edital. “É uma grande emoção. Quando lançamos o edital foi justamente com o objetivo de incentivar, fomentar e agregar aos artistas de Camaçari, podendo transformar sonhos em realidade”.

O presidente da Comissão de Análise e Avaliação (CAS) da Secult, Matheus Sêna, parabenizou o autor do projeto pelo incentivo à leitura para as crianças, sobretudo pela distribuição gratuita de 20% dos exemplares dos livros ao público infantil das escolas públicas de Camaçari.

Anestô Alves parabenizou a pasta municipal pelo 1º Edital de Apoio à Cultura. “Este é um momento importante por valorizar a cultura popular. O município tá de parabéns por estar atenta ao incentivo à literatura”, afirmou o autor, que na oportunidade, também declamou poemas falando sobre a arte e em homenagem à Camaçari.

O evento contou ainda com apresentações dos poetas Dirceu e Manoel Poeta de Deus, além da cantora Nadja Meirelles e contação de história feita pela educadora social Deise Barros.

Sobre as obras

O livro “As aventuras de uma tartaruga que se perdeu da sua família” pretende atrair a atenção dos leitores através da combinação de textos e imagens que os convidam a mergulhar no universo dos animais marinhos, aproveitando para apontar a relevância de cuidar do meio ambiente.

Na obra “A lendas do sertão” o autor faz uma releitura das histórias que ouvia na infância, narradas de forma singular. Cada lenda deixa uma mensagem para o leitor e gira em torno do folclore brasileiro. Lendas como a mula sem cabeça e o boitatá recebem uma nova roupagem. O livro conta também com narrativas frutos da imaginação do escritor.

Anestô Alves reside há mais de 30 anos em Camaçari e já lançou sete livros e dois cordéis, ultrapassando a marca de 30 mil títulos vendidos, se utilizando como principal meio de divulgação e venda as praias da região. Ele é membro efetivo da Academia de Cultura da Bahia (ACB), além de já ter conquistado três títulos acadêmicos, um nacional e dois internacionais, pelos relevantes serviços prestados à educação e à cultura do Brasil.