Cultura e Entretenimento Salvador

Casa do Benin leva literatura e culinária negra à Flipelô

19_11_2020_Casa-do-Benin_Foto_Jefferson-Peixoto_Secom_Pms-29

A Festa Literária do Pelourinho (Flipelô) conta com uma programação especial com literatura e culinária negra. As atividades vão ocorrer na Casa do Benin, na Rua Padre Agostinho Gomes, de quinta (10) a domingo (13), de forma on-line. O público poderá participar através do canal da FGM no YouTube e pelo perfil da Casa do Benin no Instagram (@casadobenin). Dentre as atividades haverá lançamentos e relançamentos de livros de escritores negros.

Amanhã, às 19h, a programação terá início com o lançamento virtual do livro “Axé Aconchego”, do escritor, poeta, ficcionista, dramaturgo e ensaísta Cuti (Luiz Silva), de São Paulo. Haverá um bate-papo sobre política, raça e afeto. A escritora Lívia Natália (BA) participará do diálogo.

Já na sexta-feira (11), as editoras Organismo e Segundo Selo promovem um ciclo de debates e relançamentos com a participação de escritoras e escritores negros. Às 11h, acontece o relançamento da Coleção Monográficas, com a mesa “O fazer científico por novos autores baianos”. Vão participar do momento os autores Edicarla da Rocha, Paulo Marcos Barros e Sônia Soares, com mediação de Fernanda Santiago.

Às 14h, será a vez da mesa “Literatura e crítica negra na Bahia”, mediada por Jocevaldo Santiago, com a participação de  Maria Dolores, Davi Nunes e Ana Carla Portela. Pouco depois, às 15h30, acontece o bate-papo “Escrita contemporânea na Bahia”, com os escritores Daniela Galdino, Silvio Roberto e Rita Santana.

Para finalizar a programação da sexta-feira, às 17h, será realizado o relançamento da Coleção DasPretas, com uma mesa sobre “Processos criativos na escrita de mulheres negras”, reunindo as autoras Gonesa Gonçalves, Odailta Alves, Deisiane Barbosa e com mediação de Silvana Carvalho.

Fim de semana – No fim de semana, como já é tradição na programação da Casa do Benin, a literatura se mistura à culinária e à música com duas edições do “É pra comer! Literatura e Culinária Negra”, que ocorrerão às 11h. No sábado (12), será a vez da chef Angélica Moreira, do Ajeum da Diáspora, ensinar a preparar o arroz de hauçá. A convidada será a escritora Lindinalva Barbosa, que vai ler trechos do livro “Um defeito de cor”, de Ana Maria Gonçalves, que inspira o prato.

E no domingo (13), para encerrar a programação da Casa do Benin nesta edição da Flipelô, será a vez do afrochef Jorge Washington e seu projeto Culinária Musical invadirem as telas. Ele vai ensinar a preparar uma moqueca de marisco com mamão verde e terá como convidada a atriz e cantora Denise Correia da banda Na Veia da Nega. Os ingredientes que serão usados no prato serão informados no Instagram da Casa do Benin (@casadobenin), previamente, para quem quiser preparar as iguarias junto com os chefs.

Mostra virtual – Para que os soteropolitanos possam conhecer o acervo permanente da Casa do Benin, já que o espaço está fechado por conta da pandemia, o espaço está realizando diariamente pelo Instagram uma mostra virtual. A atividade expõe, além de peças do acervo permanente, itens da exposição “Artes do Crer”, montada em parceria com o Museu Afro-Brasileiro da Universidade Federal da Bahia (Mafro/Ufba).