Político

Campanha #ParemdeNosMatar é lançada em Camaçari pela Rede de Mulheres Negras

Campanha #ParemdeNosMatar - Rede de Mulheres Negras da Bahia
Campanha #ParemdeNosMatar - Rede de Mulheres Negras da Bahia

A sala 2 da Cidade do Saber teve um eco diferente nesta sexta-feira, tendo mulheres como protagonistas, com legitimidade, conteúdo e gana para combater as “violências” executadas por uma sociedade minoritariamente masculina, mas de base patriarcal. A Rede de Mulheres Negras do Estado da Bahia realizou o lançamento da campanha #ParemdeNosMatar que denuncia e mobiliza a população para o engajamento na luta feminista negra. Uma das integrantes da Rede em Camaçari, Kiazala, explicou a atividade do dia [ouça sonora]

Integrantes do núcleo-base da Rede em Salvador também compareceram ao evento que abriu um importante espaço de audição e interlocução com as distintas mulheres camaçarienses. A idealizadora do projeto Refavelas, Janete, refletiu sobre a necessidade de mais solidariedade. “Cada uma empoderada tem que buscar ajudar e dar apoio às que não são, para que um dia elas sejam”, frisou Janete.

A advogada, Gabriela Santos, que participou da atividade refletiu sobre o esteio jurídico que ampara mulheres de Camaçari, cuja implementação se torna o principal gargalo [ouça sonora]

A pré-candidata a vereadora de Salvador, Lindinalva de Paula, que integra o núcleo de Salvador, refletiu sobre os avanços das mulheres negras na ocupação dos espaços de poder e lembrou que a campanha é fruto do ato político e em defesa do segmento em 2015 reuniu mais de 50 mil mulheres negras em Brasília. Destaque também na ocasião para a intervenção artística da atriz e componente da Rede, Lívia Ferreira,  que simbolizou a força da negra na defesa do gênero e da sexualidade.