Camaçari Poder Público

Câmara consegue evitar suspensão do REIQ; estimativa é de manutenção de 30 mil empregos em Camaçari e região

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em reunião com o senador Ciro Nogueira (PP), na tarde de quarta-feira (16), em Brasília, o presidente da Câmara de Camaçari, Junior Borges (DEM), acompanhado por uma comitiva formada por outros oito vereadores, recebeu a garantia de que o Regime Especial da Indústria Química (REIQ) será mantido pelos próximos quatro anos, assegurando a produtividade das empresas do setor, evitando assim o risco de anúncios de demissões em massa.

O encontro aconteceu no Senado Federal, no gabinete de Ciro Nogueira, que é o relator da Medida Provisória Nº 1.034. Entre os nomes que fizeram parte da caminhada para manter o instrumento de desoneração fiscal estão o deputado federal Cláudio Cajado (PP), o presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior (MDB), o ministro da Cidadania, João Roma, e o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM). Com essa manutenção, pelo menos 30 mil empregos estão garantidos.

 
Soma-se à lista de mobilizadores o ex-prefeito de Salvador e atual presidente nacional do Democratas, ACM Neto, que, inclusive, também participou desta agenda em Brasília junto com Júnior Borges, marcando presença na reunião com o senador Rodrigo Pacheco, pela manhã.

 
“Esta é uma conquista de toda a Câmara da nossa cidade, que vem buscando soluções para este problema desde o dia em que tomamos conhecimento. No percurso, conquistamos o apoio de nomes importantes da política baiana, como o presidente da Câmara de Salvador, Geraldo Júnior; o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto; o prefeito da capital baiana em exercício, Bruno Reis; dentre outras personalidades que influenciaram neste desfecho positivo”, ressaltou o chefe do Legislativo de Camaçari.

 

Integraram a comitiva de vereadores de Camaçari que foram à Brasília defender a manutenção do REIQ, os edis Dilson Magalhães Jr. (PSDB), Dentinho do Sindicato (PT), Dudu do Povo (Cidadania), Gilvan Souza (PSDB), Mar de Areias (DEM), Niltinho (PSDB), Profª Angélica (PP) e Tagner (PT). O grupo também destacou a preocupação e o engajamento do prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo (DEM), na defesa da pauta.