Poder Público Político

STF determina afastamento de Rocha Loures e Aécio Neves

Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução

Nesta quinta-feira (18) o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou o afastamento do deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) e do senador Aécio Neves (PSDB-MG). No entanto, os pedidos de prisão dos dois parlamentares foram negados. Ambos foram citados na delação premiada do empresário Joesley Batista.

Loures é acusado de ter favorecido o grupo J&F, que controla o frigorífico JBS, a pedido do presidente Michel Temer. O deputado foi assessor especial de Temer de outubro de 2016 a março deste ano.

Rocha Loures está nos Estados Unidos, conforme informou a sua assessoria, e quando retornar ao país deverá esclarecer os fatos divulgados. Na manhã de hoje, a Polícia Federal realizou busca e apreensão de documentos no seu gabinete.

Já Aécio Neves é suspeito de pedir R$ 2 milhões ao empresário, alegando que a quantia seria destinada ao pagamento da sua defesa na Operação Lava Jato. Em nota, o senador afirmou estar “absolutamente tranquilo quanto à correção de todos os seus atos” e que sua relação com o empresário “era estritamente pessoal, sem qualquer envolvimento com o setor público”.

O ministro Edson Fachin negou o pedido de prisão de Aécio Neves, mas o manteve afastado do mandato. O político ainda teve o passaporte apreendido e foi proibido por Fachin de manter contato com outros investigados.

Informações Agência Senado