Bahia Mercado e Negócios Notícias

Startup baiana focada no conhecimento médico está entre 100 mais promissoras

Foto: Tribuna
Foto: Tribuna

A HolonIQ, plataforma global de inteligência educacional, divulgou sua lista anual 2021 das 100 startups de EdTech mais promissoras entre 11 países da América Latina e Caribe. Como esperado, o Brasil representa a maioria das empresas de EdTech no levantamento, com 38% das startups sediadas no país. Seguido pelo México com 17%, Argentina com 13%, e Colômbia. Em seguida aparecem Chile (8%) e Peru (6%). A Sanar, medtech baiana focada na jornada de conhecimento dos médicos e médicas, está pelo segundo ano seguido presente entre os destaques.

A LATAM EdTech 100 é uma lista anual que analisa startups em todo o ciclo de vida do aluno, desde o pré-primário até o aprendizado ao longo da vida. O estudo inclui companhias que estão reimaginando o acesso à educação, entrega e impacto em toda a jornada do aluno, desde PreK até a Força de Trabalho. “A Sanar é uma plataforma digital que visa ampliar o conhecimento do médico, desde o momento em que ele entra na universidade até seu último dia profissional”, explica Ubiraci Mercês, fundador e CEO da Sanar.

Atualmente a plataforma tem seus esforços concentrados em cinco principais produtos: o SanarFlix, conhecido como o Netflix dos médicos, com conteúdo online em áudio e vídeo para alunos de graduação; o Sanar Residência Médica, que oferece um curso preparatório para provas de residência médica; o app Sanar Yellowbook, que traz orientações para o médico, desde protocolos até indicações medicamentosas; o Sanar Up, programa de crédito estudantil e para médicos recém-formados; e o Sanar Pós-Graduação, que oferece cursos nas mais diferentes especialidades médicas. A Sanar surgiu em Salvador e hoje tem sede também em São Paulo, além de ter quase metade dos seus colaboradores espalhados por outros estados do Brasil.

O LATAM EdTech 100 é uma referência relevante na identificação de startups jovens, de rápido crescimento e inovadoras. Usando a plataforma HolonIQ, foram selecionadas 100 empresas de educação digital entre quase 2.000 startups de EdTech, com base na impressão digital de pontuação do HolonIQ que inclui capital, equipe, mercado, produto e impulso. Para o CEO da Sanar, fazer parte deste grupo é um sinal de que a empresa tem o reconhecimento do e dos clientes. “Queremos ajudar a maximizar aquilo que o médico ou o profissional de saúde é pouco treinado. Temos ajudado via educação, fomos para produtos de crédito e oferecemos todos os produtos essenciais. A gente quer cuidar de quem cuida de vidas”, finaliza Ubiraci.