Bahia Brasil Cultura e Entretenimento Satélite Negro

Sessão Cinemateca da Bahia exibe documentários sobre candomblé e protagonismo feminino

Foto: divulgação/ SecultBA / Funceb
Foto: divulgação/ SecultBA / Funceb

Às 21h do próximo sábado (23), a  Sessão Cinemateca da Bahia (Dimas/Funceb), em parceria com a Rede TVT, exibirá no ‘Programa Persistência’ os documentários: Do que aprendi com Minhas mais Velhas (Brasil, 2017); O Papel da Mulher em Candomblés de Vitória da Conquista (Brasil, 2016); e Merê (Brasil, 2017). As produções audiovisuais contam uma temática voltada às diferentes perspectivas sobre Candomblé, a necessidade respeito a fé, e a  obstinação de perpetuar uma sabedoria. A transmissão acontece no canal 44.1 (Grande São Paulo), e a retransmissão no canal 102 (TV Kirimurê).

Confira a programação completa:

Do que aprendi com Minhas mais Velhas (Brasil, 2017)
Direção: Susan Kalik e Onisajé
Duração: 25 min
Censura: Livre
Sinopse: Um documentário sobre a fé no Candomblé e como essa fé é transmitida de geração em geração, onde Egbomis, Nenguas e Yalorixás contam como aprenderam com seus mais velhos e como ensinam seus mais jovens.

O Papel da Mulher em Candomblés de Vitória da Conquista (Brasil, 2016)
Direção: Eliana Souza, Lucélia Ribeiro
Duração: 25 min
Censura: Livre
Sinopse: É um documentário sobre a importância da mulher em terreiros de Candomblé, apresentando os papéis desempenhados por elas e a importância das mesmas na história destas tradições religiosas.

Merê (Brasil, 2017)
Direção: Urania Munzanzu
Duração: 17 min
Censura: Livre
Sinopse: Um filme de mulheres negras que parte da experiência da diretora Urânia Munzanzu para falar de protagonismo feminino na tradição Jeje Mahi, religiosidade feminina em pontes transatlânticas – do recôncavo da Bahia ao Benim/África.

SERVIÇO

Sessão Cinemateca da Bahia – Programa Persistência
Filmes: Do que aprendi com Minhas mais Velhas (Brasil, 2017), O Papel da Mulher em
Candomblés de Vitória da Conquista (Brasil, 2016) e Merê (Brasil, 2017)
Data: 23/05 (sábado), às 21h
Onde: Rede TVT (em São Paulo, canal 44) e www.tvt.org.br, e na TV Kirimurê (em Salvador, canal 10.2)