Notícias

Segurança do metrô acusado de ato racista contra gêmeas prestará depoimento

750_gemeas-injuria-racial-cabelo_202012983651803

O segurança responsável por ofensas racistas contra duas irmãs gêmeas, numa estação do metrô de Salvador, será ouvido nos próximos dias na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca). A informação foi confirmada por representantes da Comissão de Promoção da Igualdade Racial da Ordem dos Advogados da Bahia. Depoimentos de testemunhas serão colhidos após o segurança se apresentar na unidade policial.

Em nota, segundo o jornal A Tarde, a CCR Metrô Bahia disse que “repudia atitudes racistas ou discriminatórias, de qualquer natureza, premissa que norteia o trabalho diário de todos os seus colaboradores”, mas não comentou sobre a apuração do caso e nem sobre a atual situação do segurança suspeito de ter cometido o ato racista. 

Sandra Weydee e as filhas Valentina e Verena foram ouvidas na tarde desta quinta-feira, 13, na Dercca, pela delegada Simone Malaquias. Acompanhada de representantes da Comissão da OAB e da Marcha do Empoderamento Crespo de Salvador, a mãe das gêmeas de 3 anos e uma das garotas conversaram sobre o episódio racista, cometido em 25 de janeiro.

“Apenas uma das meninas (Valentina) falou com ela. Foi de porta fechada. Depois, eu dei meu depoimento. Relatei tudo que aconteceu no dia. A gente não pode se calar para um crime absurdo que tá acontecendo constantemente. Isso é importante que as pessoas que passem por isso não se calem e sirva para que as pessoas que pensarem em fazer, pensem duas vezes”, contou Sandra.

 

Foto: