Camaçari Cultura e Entretenimento Notícias

Secult atende proponentes do Edital de Apoio à Cultura da costa e zona rural de Camaçari

Foto: Secult Camaçari
Foto: Secult Camaçari

A Secretaria da Cultura de Camaçari (Secult) está realizando atendimentos aos proponentes do Edital de Apoio à Cultura que residem na zona rural e na costa, como Arembepe, Açu da Capivara, Barra do Pojuca, Vila de Abrantes e Guarajuba. O serviço teve início no último mês de agosto.

Para a secretária da Cultura, Márcia Tude, “o atendimento presencial é fruto do desejo das comunidades da costa e da zona rural, afinal nós lançamos 21 editais. Ou seja, mediante todas as dificuldades que estamos enfrentando, nós vamos até as pessoas que tem mais dificuldade de locomoção e de acesso as explicações que formam o conteúdo de uma proposta boa para um edital, a fim de assegurar que ele seja contemplado”.

Segundo o orientador cultural, Ismael Bernardo, “os atendimentos na zona rural estão sendo realizados de forma planejada e conjunta com os membros da Comissão de Acompanhamento e Análise (CAS) da secretaria. Os resultados têm sido bastante satisfatórios e os agentes culturais da região aprovaram mais essa iniciativa da Secult, que fortalece, ainda mais, o Programa Cultura Todo Dia, que tem como objetivo levar a cultura para todos, propiciando assim um melhor desenvolvimento sociocultural dos cidadãos de Camaçari”.

A produtora cultural, diretora teatral, atriz e integrante do Grupo de Teatro de A a Z, que é formado por moradores da zona rural, Roze Reis, 38 anos, fez questão de parabenizar a iniciativa e falou sobre pontos positivos. “A descentralização do atendimento da Secult fez o artista da zona rural se sentir ainda mais pertencente dos fazeres culturais. Outro aspecto que contribuiu para o fortalecimento, que fez as pessoas baterem no peito e dizer com orgulho ‘Eu sou agricultor(a) e produtor(a) cultural’, foram a inúmeras visitas técnicas realizadas pela equipe da CAS nos povoados da zona rural”.

Nesses últimos sete meses, a Secult deu orientações sobre o Mapa Cultural, inscrições em editais, elaboração de prestação de contas dos recursos recebidos do Fundo Municipal de Cultura, emissões de certidões municipais, acompanhamento das atividades relacionadas aos projetos culturais e visitas periódicas nas comunidades tradicionais e aos grupos culturais. Ao longo desses meses foram realizados 36 atendimentos nos segmentos de música, arte educação, cultura popular, teatro, audiovisual, feiras culturais e artes visuais.