Cultural

Salvador: Teatro Gamboa Nova celebra diversidade no Setembro é Gayboa

SentimentosGis_creditoRubensHenrique

Por oito anos consecutivos, conectado com a Parada LGBTQ+ de Salvador, o projeto ‘Setembro é Gayboa’, do Teatro Gamboa Nova, em Salvador, celebra manifestações artísticas da diversidade, com obras de múltiplas linguagens e regiões. Este ano a imagem visual do catálogo conta com a fotografia de Cisio Lima, da cidade de Wagner, contemplado entre seis artistas visuais do Se Mostra Interior, edital que movimenta o espaço desde o mês de julho.

“O desabrochar da flor caracteriza a chegada da chuva, como diz a letra da música Xote das Meninas de Luiz Gonzaga e pode simbolizar também a luta dos LGBTQs quando enfrentam a sociedade para que reconheçam sua diversidade de gênero. Acredito que as pessoas têm que ter mais sensibilidade nesse assunto e aprender a respeitar que cada um vive a sua maneira”, destaca Cisio Lima.

Neste domingo (o1º/09), às 16h, o Teatro Gamboa Nova recebe o bate-papo do projeto ‘CineQuebradas’, que debaterá o cenário do mercado audiovisual nacional e internacional, desenvolvidos por mulheres negras LBT. No mesmo dia, às 19h, será exibido “Quem matou Marielle Franco e Anderson Gomes? Uma obra narrada por Maré Kawô”. A exibição ficará disponível até o dia 29 de setembro, sempre nas quartas e domingos.

Performances teatrais estão presentes na programação. Nos dia 04 e 11, às 19h, o Gamboa abraçará novamente ‘Soma-Afrontamento’, um espetáculo poético, que aborda temas filosóficos e políticos, como preconceito, violência, crimes de ódio, empoderamento, liberdade de expressão, democracia e enfrentamento.

Nos dias 08, 14, 21 e 22, o espetáculo ‘Aquele Último Verão’ realiza temporada.  A peça narra a história de dois amigos de adolescência que vivem intensamente a amizade, e entram em um clima de nostalgia com músicas que ouviam durante a adolescência e de espaços da cidade de Salvador.

Uma das novidades do Setembro é Gayboa 2019 é a parceria entre o espaço e o site Dois Terços, que lança em forma de espetáculo o “Manifesto da Diversidade”. A obra busca refletir de forma lúdica e poética as questões inerentes à opressão sofrida pela comunidade LGBTQI+ e em especifico, como essa realidade se configura para os soteropolitanos que fazem parte dessa minoria. Sua exibição será nos dias 05, 12, 19 e 26, às 19h.

Já no dias 06, 13, 20 e 27, vai rolar o show DragPride ano II, com apresentação de Nágila Gold Star e convidadas . A apresentação conta com muita animação, performances, dublagens e bate-papo. Os closes do show acontecem todas as sextas, às 19h, com participação de drags, andróginas e amapôs.

Nas duas ultimas quarta do mês (18 e 25), às 19h, Bruno Novais apresenta ‘Amargo’, um solo de dança que expressa violência, resistência, afeto, amor próprio e retalhos de histórias de pessoas negras.

Outro solo de dança que integra a programação do Setembro é Gayboa, por meio do edital Se Mostra Interior, é a produção de Cleybson Lima ‘Sentimentos Gis’, que através da arte dará voz aos sentimentos da transexual ‘Gis’, que se tornou principal inspiração da sua pesquisa poética. As apresentações ocorrem no ultimo final de semana do mês (28 e 29).  Na sessão de Sábado a apresentação inicia às 19h e no domingo, às 17h.

Todos os espetáculos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Exceto a Exposição de Annie Ganzala ‘Pretas estão se Amando’, que o acesso é gratuito, de quarta a sábado das 16h às 19h e domingos, das 15h às 17h. A exibição estará disponível do dia o1º a 31 de setembro, na Galeria Jayme Fygura, Foyer do Teatro Gamboa Nova. As obras são dedicadas a lésbicas que tiveram que romper muitas barreiras internas e externas colocadas pelo patriarcado, igreja e família, para viver o amor e, principalmente, si mesmas.

Banner Ags9
Campanha 1 Ano do Programa Casa Melhor