0800 Cultural

Salvador: Julho das Pretas Pretinhas celebra mês da mulher negra latino-americana e caribenha

beventos-pretas-pretinhas.original

Durante o mês de julho, uma programação especial irá celebrar em Salvador o mês internacional da mulher negra latino-americana e caribenha. Todos os fins de semana do mês, o “Julho das Pretas Pretinhas” promoverá na Livraria Cultura, no Salvador Shopping, diversas atividades gratuitas que buscam destacar a importância das mulheres negras na literatura infantil.

Confira a programação:

06/07, às 15h – Contação de histórias do livro “As mulheres de Abayomi” com o autor Adilson Passos

A história do livro tem como inspiração as mulheres, a cultura africana e as pequenas bonecas negras Abayomi. Essas bonecas são feitas de retalhos de pano e confeccionadas sem cola e sem costura, apenas com nós e amarrações. Elas simbolizam amor, proteção e tudo de melhor que uma pessoa pode dar de si mesmo.

14/07, às 15h – Lançamento do livro “Makeba vai à escola”

No livro, a protagonista Makeba, de apenas 3 anos, se depara com um momento novo, ir para a escola pela primeira vez. Convencida pelo pai, ela vence este medo e encontra novas sensações e belezas junto com sua professora e colegas de sala.

20/07, às 15h – Boneca Amora – Projeto que leva a representatividade negra através de brinquedos

De bonecos de pano à chaveiros e até giz de cera que discutem a tal ‘cor da pele’. Elas são de todos os jeitos. De turbante ou não, de cabelo colorido ou cacheado, black power ou até uma que você mesmo pode colorir. Essas são as Amoras, bonecas e bonecos do ateliê Amora Bonecas, criado por Georgia Nunes, uma designer natural de Tucano, no interior da Bahia. O projeto tem como objetivo levar representatividade negra para as crianças e a cada ‘Amora’ vendida, um brinquedo afirmativo é doado.

28/07, às 15h – Sessão de autógrafos do livro “Bloquinho da Calu”, da autora Cassia Vale

O livro de bolso é mesmo um bloquinho, com várias páginas em branco para as crianças darem espaço à imaginação, assim como faz a protagonista de Calu: Uma Menina Cheia de História. Calu é uma pequena griot, contadora de histórias, que está sempre com um bloquinho na mão, sua ferramenta mágica para entrar no mundo da imaginação. Apaixonada por histórias e sem muito apreço pela tecnologia, a garota procura uma forma de transformar o bairro onde mora em um museu a céu aberto, cheio de memórias.