Bahia Poder Público

Rui e mais 15 governadores denunciam autoridades políticas por fake news e incentivo à motins

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Na noite desta segunda-feira (29), o governador da Bahia, Rui Costa, e outros 15 governadores de diversas regiões do país assinaram uma carta aberta em que manifestam “indignação em face da crescente onda de agressões e difusão de Fake News que visam a criar instabilidade institucional nos Estados e no País”.

Na carta, os gestores lembram que o Brasil vive um período de emergência pública, em razão da aceleração dos casos de covid-19. “Enquanto isso, alguns agentes políticos espalham mentiras sobre dinheiro jamais repassado aos estados, fomentam tentativas de cassação de mandatos, tentam manipular policiais contra a ordem democrática, entre outros atos absurdos”, afirma o texto.

De acordo com o Jornal A Tarde, o documento foi criado após parlamentares alinhados com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), como a deputada Bia Kicis (PSL), levantarem a teoria de que o policial que atirou contra colegas no Farol da Barra, em Salvador, foi morto por se recusar a ‘prender trabalhadores’.

Os governadores ainda convocam o presidente da República e os presidentes da Câmara dos Deputados, do Senado e do Supremo Tribunal Federal (STF) “para que adotem todas as providências de modo a coibir tais atos ilegais e imorais”.

Além de Rui Costa, assinam a carta os governadores Flávio Dino (Maranhão), Helder Barbalho (Pará), Paulo Câmara (Pernambuco), João Doria (São Paulo), Ronaldo Caiado (Goiás), Mauro Mendes (Mato Grosso), Eduardo Leite (Rio Grande do Sul), Camilo Santana (Ceará), João Azevêdo (Paraíba), Renato Casagrande (Espírito Santo), Wellington Dias (Piauí), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), Belivaldo Chagas (Sergipe), Reinaldo Azambuja (Mato Grosso do Sul) e Waldez Góes (Amapá).

 

Foto: Reprodução / Twitter
Foto: Reprodução / Twitter

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

foto: reprodução / Twitter
] foto: reprodução / Twitter