Bahia Saúde

Rui Costa alerta sobre aumento da Covid-19 e colapso do sistema de saúde baiano: “Estamos muito preocupados”

foto: reprodução
foto: reprodução

 

Na manhã desta sexta-feira (10), o governador Rui Costa utilizou as redes sociais para explanar sobre o combate à pandemia de Covid-19 na Bahia, e fez um alerta para a população o desrespeito às medidas de distanciamento social. Segundo o Governo, o desacato das ações que promovem isolamento está dificultando e atrasando a superação dos efeitos da pandemia no estado.

 “Nós estamos fazendo um investimento grande em todas as regiões com a implantação de novos leitos e de unidades de retaguarda, mas isso não será suficiente se cada um não fizer sua parte [….] Se as taxas de contágio continuarem crescendo, chegará um momento que, independente do investimento que façamos na criação de novos leitos de UTI, o nosso sistema de saúde pode entrar em colapso”, declarou Rui. 

De acordo com as afirmações do governador, desde o período das festas juninas, a Bahia tem registrado um crescimento alarmante no número de casos no interior. Ele ainda informou que medidas mais rígidas devem ser tomadas nos municípios para conter o aumento no número de infectados. “Hoje temos cerca de 90 cidades com taxas muito altas e estamos muito preocupados. Nos últimos dois dias eu me reuni com 64 prefeitos e hoje irei conversar com mais 33 para identificar as razões e elaborar ações que barrem esse crescimento. Mas tudo passa, sem dúvida, pela importância das pessoas ficarem em casa a fim de evitar o contágio. Por isso nós precisamos de medidas drásticas para os próximos dias com o objetivo de impedir a formação de aglomerações”.  

Rui também fez um apelo para os jovens. “Eu gostaria de mandar essa mensagem para nossos jovens, que hoje representam o grupo mais expressivo de contaminados na Bahia. Gostaria de pedir que pensem em seus pais, tios e avós, que já não têm a mesma saúde que vocês. Ao sair de casa, além de se colocarem em risco, também estão expondo eles ao vírus. Já aguentamos por tanto tempo e, se todos fizerem sua parte, em breve iremos superar e doença terrível.”