Cultura e Entretenimento Notícias

RUA: bairro do Comércio, em Salvador, ganha Roteiro Urbano de Arte

Obra "Jadrim para alguns silêncios", homenagem de Lanussi Pasqual a Joãozito, na Rua dos Ourives. Foto: Divulgação
Obra "Jadrim para alguns silêncios", homenagem de Lanussi Pasqual a Joãozito, na Rua dos Ourives. Foto: Divulgação

Um circuito artístico no centro da capital, com homenagem aos mestres das artes na Bahia. O RUA – Roteiro Urbano de Arte, projeto da Fundação Gregório de Mattos e da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo foi inaugurado nesta sexta-feira (8) e transformará o bairro do Comércio, em Salvador, em uma galeria a céu aberto.

A intervenção já pode ser percebida ao descer do Plano Inclinado Gonçalves em direção ao Comércio, com faixas coloridas nas paredes que ladeiam a subida e descida do charriot, seguida por esculturas que remetem à religiosidade de matriz africana.

“A arte que chega de forma inesperada, sem avisar ou pedir licença, surpreendendo e revirando nosso dia. Esta é a proposta do Projeto RUA, criar obras de arte que dialoguem com a cidade e seus moradores, que resignifiquem espaços transformando o olhar que se tem sobre eles”, afirma Fernando Guerreiro, presidente da Fundação Gregório de Mattos, que desenvolveu o projeto para o eixo de economia criativa do programa #vemprocentro, que visa transformar e dinamizar o centro de Salvador e é coordenado pela SEDUR – Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo.

No RUA, que tem curadoria de Daniel Rangel, oito artistas visuais contemporâneos homenageiam mestres, artistas plásticos históricos que com seu trabalho contribuíram para a construção do imaginário visual baiano. E nesta interação artística e amorosa, Bel Borba homenageia Carybé, Ayrson Heráclito a Mestre Didi, Ray Vianna a Mario Cravo Júnior, Lanussi Pasquali a Joãozito, Zuarte homenageia Reinaldo Eckenberg, Iêda Oliveira a M.B.O, Vinicius S.A. a Rubens Valentim. Há também o trabalho em grafite de Bigod, conectando tudo.

As obras que conectam a Casa do Carnaval, na Cidade Alta, ao Doca 1, na Cidade Baixa, onde em maio será inaugurado e Centro de Economia Criativa, foram concebidas para ocupar os espaços em diálogo com o entorno arquitetônico e com os conceitos relacionados aos respectivos homenageados. Para tanto, o RUA teve a construção de um projeto de iluminação próprio, pensado para compor cada obra de arte, assinado por Luciano Reis. O projeto é uma produção da FGM em parceria com a Sole Produções.