Militância Social Político

Quem Ama Se Cuida: autocuidado feminino marcou 1ª edição do talkshow

Quem Ama Se Cuida

Quem ama cuida. É comum ouvirmos essa frase quando parte-se do ponto de vista da valorização das relações interpessoais e cuidado com o próximo. Para inverter essa abordagem, o talk show “Quem Ama Se Cuida” propõe que, para cuidar do próximo, devemos também nos dedicar e cultivar o autocuidado e auto amor.

O evento realizado pela Agência Ags9 reuniu na noite da segunda-feira (15/07), no Boulevard Shopping Camaçari, quatro palestrantes que contaram sobre suas diferentes vivências como mulheres e profissionais: a treinadora da Seleção Brasileira Feminina de Futebol 7, Dilma Mendes, a instrutora de Zumba, Sara Estrela, a empreendedora da beleza, Karla Calazans, e a psicóloga Gislenny Benevides. O bate-papo foi intermediado pela mestranda em Mulheres, Gênero e Feminismos pela UFBA-Nehim/Gira, Shirlei Silva, e também contou com a participação da plateia.

Uma das espectadoras que relataram sobre experiências pessoais durante o evento foi Midiã Sales, que contou sobre sua relação com a zumba. “Pesava 123kg e perdi 30kg. A zumba transforma não só o corpo, mas também a alma, pois me livrou da depressão”, destacou. Bastante participativa, Dona Maria também aproveitou o espaço do talkshow para trocar experiências, ao relatar ter sofrido violência doméstica e contar sobre sua reação para se livrar do relacionamento, encorajando que outras mulheres que passem pela situação também reajam. “Estou aprendendo muito aqui sobre cuidar de si para depois levar para outras pessoas”, afirmou, ao dizer que estava amando participar do evento.

A abertura do “Quem Ama Se Cuida” foi marcada pela apresentação musical de Lara Nunes, artista camaçariense integrante do grupo Slam das Mulé. Ela também finalizou o evento com a declamação de uma poesia autoral que ressalta a luta e empoderamento, sobretudo, das mulheres negras.

“O evento é muito importante pra cidade por refletir a importância das mulheres estarem se cuidando e cuidando uma das outras, além do estabelecimento do contato de vários movimentos femininos. É também a possibilidade de conhecermos a realidade de outras mulheres”, destaca a cantora e poeta.

Uma das experiências relatadas foi a da instrutora de zumba Sara Estrela, que desenvolve, além do trabalho de aulas particulares, o projeto “Mais Ação”, que leva a zumba de forma gratuita para mais de 200 mulheres. Atuando no meio de muitas mulheres, para ela, trabalhar com o público feminino é com o que mais se identifica. “A zumba não é só pra perder peso, mas também é uma terapia, um modo de ver o mundo diferente”, afirma, ao ressaltar a atividade como um momento de dedicação a si e partilhamento com outras mulheres. “A gente precisa se amar e se colocar em primeiro lugar”, enfatiza.

O embelezamento da mulher destacando as singularidades de cada uma é o que defende a empreendedora da beleza Karla Calazans. Para ela, o trabalho na área é uma ‘via de mão dupla’, ao poder cuidar de outras mulheres ao mesmo tempo em que promove o autocuidado, em vista que começou a atuar com a beleza como uma forma de terapia quando enfrentava depressão.

“Fiz pra ocupar a mente. Depois fui convidada pra fazer uma ação no hospital do câncer e tive contato com outras mulheres. Naquele momento criei amor pela profissão, não só pelo dinheiro, mas pelo propósito de vida, de poder mudar a vida de alguém”, relata.

Entrelaçada à saúde física, a saúde mental foi também um dos pilares abordados no “Quem Ama Se Cuida”. A psicóloga Gislenny Benevides falou sobre a importância da qualidade de vida e as formas que podemos promovê-la com pequenas coisas no dia a dia, dedicando-se a si e a fazer o que gosta.

“O legal não é só a realização, mas a sensação de satisfação intrínseca. O empoderamento do ser humano é ser feliz”, destacou Benevides.

A psicóloga ainda ressaltou a importância da compreensão de que todos os sentimentos e emoções, mesmo os que não são muito legais, fazem parte da vida e que não devemos nos auto cobrar de forma excessiva. “A vida é um movimento de sobe e desce”, define.

O talk show também contou com a palestra da treinadora Dilma Mendes, que falou sobre os desafios em uma profissão ainda dominada por homens. As dificuldades vieram ainda na infância, época em que as mulheres eram proibidas de jogar futebol. Mesmo com a proibição, Dilma costumava jogar com os irmãos enfrentando as dificuldades que até hoje permeiam a área esportiva. Ela ressalta que este enfrentamento foi, sobretudo, driblado com estudo e dedicação. “Trabalhei só com o futebol feminino até 1999 e então resolvi sair da zona de conforto. Em 2000 fui pra categoria masculina e enfrentei preconceito, mas não desisti. É preciso dobrar o conhecimento”, afirma. E é justamente no conhecimento que ela acredita que deve ser o investimento para o futuro no futebol feminino.

“Nós, mulheres atletas, temos que ter mais coragem pra cobrar o que precisamos, de forma coletiva. […] Cobrar políticas públicas para as meninas. Ainda estamos a passos lentos, mas não podemos desistir, futebol feminino é luta”, frisa Dilma.

Ao final das explanações, o público pôde participar fazendo perguntas para as palestrantes e relatando sobre experiências de promoção do autocuidado e de enfrentamento das dificuldades, do machismo e da violência masculina. O “Quem Ama Se Cuida” ainda contou com sorteio de brindes para as participantes, com destaque aos apoiadores da iniciativa: Boulevard Shopping, Centro Médico do Pólo, Arena 2 de Julho, Portal Cidade Satélite e a empresa GTEAM.