Cultural Música

Projeto “Osba em Família“ recebe fagotista sueco como solista neste domingo (30)

Osbaemfamilia

Neste domingo (30/06), às 17h, a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) realiza a 3ª edição do projeto “Osba em Família” na Temporada 2019, na Sala Principal do Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador. O concerto acontece sob a regência do maestro Carlos Prazeres e traz como convidado o solista sueco Magnus Nilsson, fagotista que irá solar as obras“ Konzertstück –  para Fagote e Orquestra em Fá Maior, Op.2”, do compositor sueco Franz Adolf Berwald (1796-1868) e “Sete Canções Populares Espanholas para Fagote e Orquestra”, do espanhol Manuel de Falla (1876-1946).Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

O repertório completo realiza uma “volta ao mundo dentro da Bahia”, nas palavras do maestro Carlos Prazeres, já que a orquestra interpreta obras de compositores eruditos de diferentes partes do mundo. O público ainda apreciará obras como a “Cavalaria Ligeira: Abertura”, do croata Franz Von Suppé (1819-1895), “El Amor Brujo: Dança do Ritual de Fogo”, do espanhol Manuel de Falla (1876-1946), “West Side Story: Danças Sinfônicas (Mambo)”, do estadunidense Leonard Bernstein (1850-1932) e “Abertura da Ópera A força do destino”, do italiano Giuseppe Verdi (1813-1901). Representando o Brasil, as “Bachianas Brasileiras Nº 2 – IV. Tocata (O trenzinho do caipira)”, do mestre Heitor Villa-Lobos (1887-1959), a “Suíte Reisado de Pastoreio (Batuque)”, de Lorenzo Fernandez (1897-1948) e a “Dança da Rainha N´Ginga”, de Francisco Mignone (1897-1986).

Na atual temporada, o “Osba em Família” está no TCA nas tardes de domingo desde o mês de abril, seguindo até outubro. Assim como nas edições do projeto realizadas na Temporada 2018, a OSBA atua em parceria com a Fundação José Silveira numa campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis que serão destinados ao Instituto Brasileiro Para Investigação de Tuberculose (IBIT). No dia do concerto, portanto, o público poderá entregar o alimento num ponto de coleta montado pela Fundação no Foyer do Teatro Castro Alves.

O solista Magnus Nilsson ocupa o cargo de principal fagotista da Orquestra Sinfônica Sueca de Helsingborg, na Suécia, desde 1987. O música estudou fagote na Academia de Música de Gotemburgo, sua cidade natal, sendo aluno de Asger Svendsen. Estudou também com os professores Marco Costantini (Roma/Itália) e Bernard Garfield (Filadélfia/EUA) . Aos 19 anos, Magnus foi nomeado fagotista da Norrköping Symphony Orchestra. Em 1985, ele foi o segundo vencedor do Concurso de Fagote da Sociedade Internacional Double Reed (IDRS). Magnus é membro fundador do Trio Altaïr (clarinete, fagote, piano), do Pollux Wind Quintet e do Trio Anassa (oboé, fagote, piano). Ele atua como solista e é convidado regular em festivais internacionais na Rússia, China, Coréia do Sul, Noruega, Argentina, Brasil e outros países.