Notícias

Processo de identificação QR Code é implantado nas feiras livres de Camaçari

feira-prefeitura-5-1024x682

A tecnologia estará a serviço dos produtores rurais e dos consumidores dos produtos oriundos da agricultura familiar comercializados nas feiras livres de Camaçari. A Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura e Pesca (Sedap) vai implantar o processo de identificação de produtos Quick Response Code (Código QR), mais conhecido como QR Code.

Através desta ferramenta os consumidores poderão identificar a origem dos produtos adquirindo, se estão comprando diretamente do produtor ou se adquirido com distribuidores, dentre outras informações relevantes. Enquanto que os produtores terão suas mercadorias devidamente identificadas.

A novidade foi apresentada nesta quinta-feira (08/08) aos permissionários da Feira da Agricultura Familiar do Centro Administrativo. Na oportunidade, uma equipe da Sedap explicou como a ferramenta de identificação pode ser utilizada a favor dos feirantes.

O primeiro momento foi de apresentação e esclarecimentos de dúvidas. Os códigos, propriamente ditos, serão afixados às barracas a partir da próxima semana. A intenção da Sedap é de concluir as orientações, para os permissionários da feira do Centro Administrativo, até o fim do mês de agosto. Partindo assim, para orientar os produtores das demais feiras livres realizadas no município.

O QR Code ficará afixado em local visível, na parte superior das barracas. O conteúdo poderá ser facilmente escaneado usando a maioria dos smartphones (com sistema iOSAndroidWindows Phone, entre outros) equipados com câmera, ou instalando aplicativo de leitura para que as informações sejam exibidas no navegador de internet. Além disso, etiquetas com o código serão afixadas nos produtos vendidos.

A elaboração do sistema foi realizada pela Coordenação da Central de Tecnologia e Gestão da Informação (CCTGI). Entre as informações contidas no QR Code estão: nome do produtor, produtos comercializados, origem, tempo que atua no ramo, quais culturas são cultivadas, contato telefônico, em qual feira livre expõe, dias e horários.  E para facilitar o lado do consumidor, a Sedap garantiu que a leitura do código poderá ser feita mesmo quando o aparelho celular estiver sem conexão com a internet.

Segundo o titular da Sedap, Antônio Falcão, a iniciativa atende a uma solicitação dos consumidores das feiras livres de Camaçari. “Muitas vezes os clientes não sabem diferenciar os produtos agroecológicos dos convencionais e isso era uma queixa antiga em que eles nos procuravam dizendo estar comprando ‘gato por lebre’. Agora, com a implantação desta tecnologia, esse problema está sanado”, ressaltou.