Diversidade Educação Gente que Faz Satélite Negro

Oyá Criativa: Instituo Oyá inscreve para cursos até a próxima terça (8) – Corte e costura, Estamparia, Design de Moda, Design de Produto

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Instituto Oyá, organização não governamental voltada para a educação e suporte à população negra, já se prepara para a demanda de pretas e pretos empreendedores. Com o projeto Oyá Criativa, a ONG oferece cursos de criação para jovens. As inscrições são feitas de forma bem simples e já estão na reta final, o prazo é até a próxima terça-feira (8). Basta acessar o formulário através deste link e preencher os dados que forem solicitados.

O dendê que corre nas veias da negritude baiana é o único pré-requisito para fazer parte do projeto. Os cursos são de estamparia, design de moda, design de produto e corte & costura.  Aos matriculados, as aulas do 1º módulo serão online por causa da pandemia do novo coronavírus, depois disso, se e quando tiver tudo normalizado, os encontros serão realizados presencialmente na sede do instituto, em Pirajá.

E olha, os educadores que o time do Oyá chamou para darem aulas de criatividade e inovação são, definitivamente, os melhores do mercado. Conheça um pouco de cada um deles:

Isaac Silva – estilista badalade desse Brasil, baiane, com muito axé e radicade na terra da garoa há pelo menos dez anos. Isaac é formade em Design e Gestão de Moda, além de ser Tecnóloge em Produção do Vestuário e possui sua própria marca, pela qual apresenta as coleções na São Paulo Fashion Week – SPFW.

Alberto Pitta – É um renomado artista plástico baiano, apadrinhado por Gilberto Gil e Caetano Veloso, fundador do bloco Cortejo Afro, poeta e agitador cultural. Com mais de 30 anos de pesquisa e criação de peças, ele é conhecido como um dos mais importantes artistas plásticos e se destaca no cenário cultural baiano, principalmente no que se refere aos blocos afro do carnaval.  Seu trabalho já foi exposto em Frankfurt, Angola, EUA, França, Londres e em diversos festivais ao redor do mundo.

Leila Saron –  É formada em educação artística pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, trabalha atualmente com atelier de costura na produção e conserto de roupas e figurino para teatro e já foi educadora na cidade de Campo Grande, no MS.

Jonas Eduardo – Também é formado em educação artística pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, é especialista em Artes Visuais pelo Senac, já foi professor na mesma área e atualmente atua com design de produtos em madeira.

Sentiu o peso da bagagem dessas pessoas criativas? Então inscreva-se e segure a ansiedade até a próxima quarta-feira (9).

 

Saiba mais: