0800 Cultural Música

OSBA estreia “Ciclo Beethoven” com concertos e abertura do Cineclube

Serie_Manuel_Inacio_Foto_Wendell_Wagner

A Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) estreia o “Ciclo Beethoven”, projeto que contempla um total de nove edições, dedicadas a cada sinfonia do compositor, em concertos realizados ao longo da atual temporada. O ciclo estreia nesta quarta-feira (17/04), às 19h, na Série Manuel Inácio da Costa, no Museu de Arte Sacra, em Salvador. O concerto acontece sob a regência do maestro convidado Éder Paolozzi e traz como solista a violinista Priscila Plata Rato, atual spalla da OSBA. A apresentação conta com entrada gratuita, mas está sujeita à lotação do espaço.

Assim como fez com as sinfonias de Brahms em 2017 e com as de Schumann em 2018, desta vez o ciclo de compositores da OSBA encara o desafio de interpretar – ao longo da atual temporada – todas as nove sinfonias de ninguém menos que Ludwig Van Beethoven, um dos nomes mais consagrados deste universo da música clássica. No repertório da estreia do Ciclo, a Sinfônica da Bahia interpreta a “Sinfonia nº 4 em Si bemol maior, Op.60” do compositor alemão Ludwig Van Beethoven, numa apresentação que destaca ainda no repertório a “Abertura Coriolano, Op. 62”, obra também de Beethoven, além do “Romance para violino em Fá menor, Op.11”, do compositor checo Antonín Dvořák, esta peça com solos da violinista Priscila Rato.

Estreia do Cineclube – A programação relacionada ao ciclo segue na quarta-feira seguinte (24), às 19h, na Sala de Ensaio da OSBA, no Piso C do Teatro Castro Alves (TCA), quando a OSBA lança seu mais novo projeto: o Cineclube OSBA, uma seleção de filmes para explorar as conexões entre a música e a 7ª arte. As projeções serão mensais e sempre seguidas de um bate-papo. As edições de abril, maio e junho terão como foco filmes que se relacionem com a obra de L.V. Beethoven, por ocasião da abertura do “Ciclo Beethoven” da OSBA em abril com a execução de duas sinfonias do compositor. O filme que abre o projeto é o clássico “Laranja Mecânica”, de Stanley Kubrick. A atividade conta com entrada gratuita, mas com capacidade máxima para 40 pessoas.

Série Jorge Amado – A OSBA prossegue em abril com a 2ª edição da Série Jorge Amado, caracterizada por grandes concertos, repertório desafiador e convidados de renome. O concerto, que dá continuidade ao “Ciclo Beethoven”, acontece na quinta-feira (25), às 20h, na Sala Principal do Teatro Castro Alves, num concerto com regência de Erick Vasconcelos, maestro fundador da OSBA, além do músico Lucas Robatto, chefe de naipe de flautas da OSBA, como solista da noite. Lucas sola o “Concerto para flauta” do compositor dinamarquês Carl Nielsen. Completam o programa do concerto as obras “A Estrada do Rio Morto”, do brasileiro Mário Ferraro  e ainda a ”Sinfonia nº 2 em Ré maior, Op.36”, do alemão L.V. Beethoven.

Publicidade