Notícias Salvador

Obras VLT: trem do Subúrbio de Salvador deixa de operar a partir de 15 de fevereiro

Foto: Divulgação CTB
Foto: Divulgação CTB

Com início da nova fase das obras do Veículo Leve de Transporte (VLT), que ligará o Subúrbio Ferroviário de Salvador à Ilha de São João, em Simões Filho, a partir de 15 de fevereiro o atual Sistema de Trens do Subúrbio vai deixar de operar. O transporte conta com 10 estações e liga a Calçada a Paripe.

Em nota, o Governo do Estado informa que o transporte será feito por ônibus que estão integrados ao metrô e aos ônibus urbanos e metropolitanos.

“Foi feita uma avaliação e pesquisa de origem e destino dos usuários de transporte público naquela região e sabemos como eles se deslocam. Os passageiros serão orientados sobre as linhas de ônibus que estão servindo aquela região do subúrbio e que podem ser utilizadas em substituição ao trem”, disse o o secretário de Desenvolvimento Urbano do Estado, Nelson Pelegrino.

Linhas alternativas ao trem

  • 1614 – Itaigara X Mirantes de Periperi Via Brotas;
  • 1607 – Barra X Paripe Cocisa;
  • 1550 – Vista Alegre/Alto de Coutos/Estação Pirajá;
  • 1633 – Ondina X Mirantes de Periperi;
  • 1606-01 – Base Naval Barroquinha;
  • 1606-00 – Paripe X Barroquinha;
  • 1651 – Lapa X Base Naval Via Estrada Velha;
  • 1637 – Mirantes de Periperi – Imbuí/Boca do Rio;
  • 0706-00 – Nordeste – Joanes / Lobato;
  • 1642 – Lapa X Boa v. Lobato;
  • 1615 – Lapa X Plataforma;
  • 1568 – Barra X Faz. Coutos/vista Alegre;
  • L111 – Baixa Do Fiscal / Lobato – Brasilgás
  • 1567 – Vista Alegre – Barra
  • 1608 – Paripe X Ribeira
  • 1635 – Joanes X Lobato X Rodoviária

No atual traçado da ferrovia serão construídos os pilares do elevado do VLT.  Entre as etapas está a prova de carga da via, considerada fundamental para que no futuro sejam fincadas as estacas, depois os pilares e por fim a via por onde irá circular o VLT. De forma quase simultânea, também estarão sendo construídas as estações do VLT. Os vagões estão sendo construídos na China e a previsão é de que o primeiro deles chegue à Bahia em abril deste ano.

A operação é realizada pelo Governo do Estado em parceria com a empresa Metrogreen Skyrail e a obra está prevista para ser concluída no prazo de 24 meses. As obras têm custo de R$ 2 bilhões.