Mercado e Negócios Notícias

Nubank anuncia financiamento de R$ 20 milhões em educação de programadores negros

Foto: REUTERS/Paulo Whitaker/File Photo
Foto: REUTERS/Paulo Whitaker/File Photo

Após a polêmica fala de Cristina Junqueira, uma das fundadoras do Nubank, no programa Roda Viva do dia 19 de outubro, o banco digital anuncia que irá financiar a educação de programadores negros.

Apontada como uma instituição racista depois do episódio, o Nubank divulgou carta nesta quinta-feira (12) afirmando que dará início à “agenda de reparação histórica” e que tem mantido diálogo com ativistas e instituições que atuam no combate ao racismo. O documento foi assinado pelos fundadores David Vélez, Edward Wible e por Cristina Junqueira.

No Roda Viva, Junqueira afirmou ter dificuldade para contratar pessoas negras por conta do alto nível de exigência do banco e que não poderia “nivelar por baixo” os critérios de seleção. Ela se desculpou e prometeu a “agenda de reparação histórica” após a repercussão negativa.

A instituição financiará a formação de 1.250 programadores negros. Serão investidos R$ 20 milhões nas iniciativas para aumentar a representatividade de negros na empresa.

Na carta, o Nubank também garante que lançará em 2021 um programa de mentoria focado em candidatos negros e que irá revisar suas práticas de recrutamento.