Notícias

Ministério Público recomenda suspensão de obra no Shopping Paralela

Shopping-Paralela

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) recomendou, em caráter de urgência, a paralisação das obras realizadas no Shopping Paralela, em Salvador. De autoria da promotora de Justiça Joseane Suzart, a recomendação também foi encaminhada à Unime, à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Sedur) e à Defesa Civil Municipal (Codesal).

No documento, o MP-BA orienta ainda que sejam paralisadas as atividades efetivadas nos locais de risco do shopping, com isolamento das áreas pertinentes, até que sejam demonstradas a segurança e viabilidade dos locais que compõem a edificação. “Para elaboração do documento, a promotora de Justiça levou em consideração as condições físicas irregulares, com rachaduras e ondulações no teto e pisos do estabelecimento, que podem colocar em risco a incolumidade dos consumidores. Além disso, observou notícias publicadas por órgãos da imprensa sobre “desabamentos” ocorridos no local”, destaca o órgão em nota.

De acordo com a Prefeitura de Salvador, a Sedur, Codesal e o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea) realizaram uma vistoria conjunta no empreendimento, após a queda de um pedaço de gesso do teto, e durante a ação, foi constatado que não há risco de colapso na estrutura do shopping.

“O centro de compras também enviou à Codesal laudo técnico informando que não se constatou instabilidade na estrutura que possa colocar em risco o público que frequenta o local. O laudo será avaliado por um corpo técnico da Codesal. Em relação à ondulação do piso do estacionamento G2, o Shopping Paralela informou oficialmente à Sedur que vai dar início à determinação de efetuar as devidas correções, conforme solicitação feita pelos órgãos da Prefeitura, sob pena de interdição da área em caso de descumprimento”, afirma a Prefeitura em nota.