Educação Ativa Militância Social

Manifesto global pede tolerância e proteção a diversidade nas escolas

Foto: UNICEF
Foto: UNICEF

O documento pede fim da violência contra crianças e jovens nas escolas e arredores

Fonte: Organização das Nações Unidas (ONU)

Jovens de todo o mundo pedem aos governos o fim da violência nas escolas e arredores, durante o Fórum Mundial de Educação. O documento pede a proteção da diversidade e da tolerância nas escolas, independentemente de cultura, gênero, identidade, deficiência, orientação sexual, nacionalidade, raça, etnia, status de migração e religião.

O Manifesto Jovem pelo fim da violência #ENDviolence foi redigido no fim de 2018 por mais de 100 crianças e jovens de todo o mundo. O manifesto pede aos pais, responsáveis, escolas, formuladores de políticas e comunidades para levarem os estudantes a sério. Também reintegra a importância de proteção de todos os alunos – aqueles que experimentam violência e aqueles que se envolvem em comportamento violento.

“O manifesto representa as vozes de milhões de crianças e jovens que enfrentam a violência na escola todos os dias”, disse Silima antes do evento. “A mensagem que queremos transmitir é clara: os adultos devem nos ouvir e levar a questão da violência escolar a sério”.

Lays dos Santos - Foto UNICEF
Lays dos Santos – Foto UNICEF

A brasileira Lays dos Santos, viajou à África do Sul, a convite do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), para representar meninas e meninos brasileiros. Representando crianças e jovens de diferentes países, Khuthadzo Silima e Jonathan Franca, jovens ativistas de 18 anos da África do Sul e dos Estados Unidos, apresentaram o manifesto a ministros de Estado no evento em Londres, detalhando o que estudantes precisam se sentir seguros.

O #ENDviolence faz parte de um esforço coletivo para acabar com a violência nas escolas, chamado “Safe to Learn” (Seguro para aprender).

Safe to Learn – é uma campanha dedicada a acabar com a violência nas escolas para que meninas e meninos sejam livres para aprender, prosperar e perseguir seus sonhos. Foi inicialmente concebida por membros da Parceria Global para Acabar com a Violência contra Crianças — UNESCO, UNICEF, DFID, e UNGEI. O objetivo é trabalhar com governos, organizações da sociedade civil, comunidades, professores e os próprios adolescentes e crianças para acabar com toda a violência em todas as escolas até 2024.