Notícias Segurança Pública

Justiça solta suspeitos de envolvimento em massacre ocorrido em escola de Suzano

chacina suzano Foto: Reprodução TV Globo

Os homens suspeitos de envolvimento em chacina ocorrida na Escola Raul Brasil, em Suzano, SP, foram soltos no fim da tarde desta quinta-feira, 13. Cristiano Cardias de Souza, Geraldo de Oliveira Santos e Adeilton Pereira dos Santos estavam detidos na Penitenciária II de Tremembé.

Conforme nota emitida pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), o grupo foi liberto após emissão de um alvará de soltura, obtendo liberdade provisória. O trio é suspeito de fornecer armamento e munição aos dois jovens que atiraram em estudantes e funcionários da unidade de ensino, em 13 de março do ano passado.

O massacre na Escola Raul Brasil deixou dez mortos, incluindo os atiradores, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25, que eram ex-alunos do colégio. Segundo dados de investigação, o atirador mais novo matou o mais velho e, em seguida, se suicidou. Mais de dez pessoas ficaram feridas.

Foto: Reprodução TV Globo