Brasil Emprego e Renda Poder Público

Justiça determina apreensão dos bens e imóveis de Ricardo Nunes após fraude milionária

foto: reprodução
foto: reprodução

Nesta quarta-feira (8), a operação ‘Direto com o Dono’ comandado pelo Ministério Público de Minas Gerais efetuou a prisão do fundador da Ricardo Eletro, Ricardo Nunes, após o empresário utilizar a rede varejista de eletrodomésticos e eletroeletrônicos para sonegar R$ 400 milhões de impostos ao estado de Minas. 

Ao longo de cinco anos, a empresa vinha cobrando dos consumidores mineiros o valor do imposto embutido no preço dos produtos, e não repassava a quantia ao estado. Segundo as investigações, a filha mais velha de Ricardo, Laura Nunes, também foi presa nesta manhã (8), em Belo Horizonte. 

Além dos mandados de prisão,  a Justiça Federal determinou quatorze mandados de busca e apreensão expedidos dos bens e imóveis de Ricardo Nunes – avaliados em cerca de R$ 60 milhões -, com a finalidade de ressarcir o dano causado ao estado de Minas Gerais. Um outro mandado de busca e apreensão também foi expedido, destinado a Rodrigo Nunes, irmão de Ricardo.

O Ministério Público ainda afirmou que o montante da sonegação com o o estado de Minas chega a R$ 400 milhões, mas a Ricardo Eletro “tem dívidas vultosas em praticamente todas as regiões onde possui filiais”.