Político

Indicado à novo ministro da Educação, Renato Feder afirma ter recusado convite de Bolsonaro: “Desejo sorte ao presidente”

Design sem nome

 

O atual Secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, anunciou na tarde de ontem (5) que não irá aceitar o convite para assumir o Ministério da Educação (MEC). Até então, Feder era o principal nome cotado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para assumir o MEC, desde a demissão de Carlos Alberto Decotelli e a polêmica acerca de suas formações acadêmicas e experiência profissional.  

Através do Twitter, o secretário afirmou que recebeu a proposta de Bolsonaro na noite da última quinta-feira (2), por ligação e que ‘declina o convite’ do presidente. “Fiquei muito honrado com o convite, que coroa o bom trabalho feito por 90 mil profissionais da Educação do Paraná”, ressaltou feder. “Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro, por quem tenho grande apreço, mas declino do convite recebido. Sigo com o projeto no Paraná, desejo sorte ao presidente e uma boa gestão no Ministério da Educação”.