0800 Cultura Viva Cultural

#Hoje: “A importância das entidades de matriz africana a para o Carnaval de Salvador” é tema de fórum promovido pela Unesamba

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na próxima quinta-feira (14), a União das Entidades de Samba da Bahia (Unesamba)– que reúne os noves blocos representantes da tradição do ritmo – encerra o ciclo de atividades deste ano com a 7ª edição do seu fórum de debates com o tema “A importância das entidades de matriz africana a para o Carnaval de Salvador”. O evento aberto ao público que ocorre no museu Eugênio Teixeira Leal, às 14h, irá contar com especialistas sobre o assunto e tem o propósito de elaborar uma carta de reivindicações que será entregue ao Conselho Municipal do Carnaval de Salvador (Comcar).

A mesa de discussão será formada pelo diretor-geral do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb), Flávio Gonçalves, pelo coordenador de pesquisa e eventos da Associação dos Sambadores e Sambadeiras do Estado da Bahia (Asseba) e gestor cultural, Edivaldo Bolagi, pelo presidente do bloco Cortejo Afro, Alberto Pitta e por Makota Valdina Pinto, do terreiro Tanuri Junsara. Também participam do evento, dirigentes de blocos que representam os segmentos culturais envolvidos.

“O propósito é discutir caminhos para que seja evidenciada e reconhecida a importância que nós já     sabemos que temos dentro do carnaval e no fortalecimento da cultura baiana. Então, vamos reunir representantes de órgãos envolvidos na festa para estabelecer parcerias que evidenciem e fortaleçam o trabalho e o carnaval dessas entidades”, disse o diretor da Unesamba e presidente do bloco Alvorada, Vadinho França.

Dentre as ações de fomento, estão na discussão a ampliação tempo de exposição e o espaço de divulgação nos veículos da imprensa e as cotas de patrocínio da iniciativa privada que são disponibilizadas para os blocos.

“Nós consumimos vários produtos comercializados durante o carnaval e somos os produtores do elementos culturais que representam a Bahia a atraem os turistas pelo mundo. Então, é possível uma reformulação nos dê retorno desse capital simbólico que construímos”, disse o presidente do Alvorada, destacando a consolidação do desfile dos blocos de samba nos primeiros dias do Circuito Osmar.

No último dia 3, em comemoração ao Dia do Samba, a entidade reuniu milhares de foliões de diversas gerações pelas ruas do Centro da cidade na 12ª Caminhada do Samba do Campo Grande até a Praça Castro Alves. Foram nove trios elétricos levando suas atrações para o Carnaval 2018 e confirmando a representatividade do evento que integra o calendário de festas da capital baiana e abre a alta temporada de eventos com a proximidade do verão.

O Fórum de Debates conta com apoio da Bahia FM, TV Bahia, rádio Piatã, Itapoan FM, rádio Sociedade, Empresa Salvador Turismo (Saltur),  Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb) e das secretarias de Turismo (Setur) e Cultura (Secult) do estado da Bahia. Integram a Unesamba: Alvorada, Alerta Geral, Pagode total, Proibido Proibir, Reduto do Samba, Vem sambar, Amor e Paixão, Samba popular e Q felicidade. A entidade reúne as maiores e mais antigas referências carnavalescas do genuíno samba e foi criada em 2005 para preservar a essência do samba na Bahia, profissionalizar e fortalecer as entidades que atuam no gênero e são destaques da quinta, sexta e sábado de Carnaval.

 

SERVIÇO:

O que: Fórum de debates: A importância das entidades de matriz africana a para o Carnaval de Salvador

Quando: 14 de dezembro, quinta-feira, das 14h às 18h.

Onde: Museu Eugênio Teixeira Leal, Rua Acouguinho, Pelourinho.

Quanto: Gratuito

 

Fonte: Portal Aldeia Nagô

Sobre o Autor

Redação AGS9

Deixar Comentário

Clique aqui e deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *