Cultural Teatro

Espetáculo “JK Um Reencontro com o Brasil” em cartaz nesta quarta (21) no TCA

fbma_imagem-da-pagina-evento

Assistido por mais de 20 mil pessoas em diversas cidades do país, “JK Um Reencontro com o Brasil” volta à capital baiana e estará em cartaz no Teatro Castro Alves (TCA) nesta quarta-feira (21/08), às 20h. Além de combinar música popular brasileira, teatro e artes visuais, o espetáculo busca resgatar a autoestima do povo brasileiro, cantando e contando um dos momentos da nossa história recente. Os ingressos custam R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia).

Com um repertório variado e o uso de projeções e efeitos visuais, são celebradas a vida de Juscelino Kubitschek e a época da nação. Apresentado em diversas cidades do Brasil (como Belo Horizonte, São Paulo, Maceió, Natal, Campinas, Curitiba, Brasília, entre outras), o intuito da Fundação Brasil meu Amor (FBMA), realizadora do espetáculo, é trazer reflexões sobre a política nacional, mostrar detalhes ocultos da nossa história e levar os espectadores a uma viagem para um tempo de sonhos, glória e heróis, os quais são patrimônio do Brasil.

“É muito mais que um espetáculo. É uma aula de história e uma injeção de brasilidade. Este é o momento para discutirmos a verdadeira história do Brasil, para que possamos construir um futuro decente. O musical nos faz refletir o quanto podemos realizar e mudar a nossa nação, como protagonistas da nossa própria história. Afinal, aqui é o nosso país”, conta Glaucia Nasser, solista do espetáculo e cofundadora da FBMA.

A escolha por retratar a vida de JK surgiu não só pela sua importância histórica, mas, também, pela sua biografia. De origem humilde, Juscelino Kubitschek construiu uma carreira muito respeitada na política nacional e chegou à presidência da república, sendo lembrado como o responsável pela construção de uma era.

No espetáculo, a história de JK é contada desde a infância no interior de Minas Gerais e revisita vários momentos importantes da sua trajetória – com ênfase para a construção de Brasília –, com o intuito de compreender o reflexo desta história nos dias de hoje e de promover a valorização deste personagem fundamental para a construção de uma identidade e de uma imagem positiva do Brasil.

Além de um repertório musical bem vasto, o espetáculo conta ainda com um telão que ocupa todo o palco. Enquanto Glaucia Nasser canta e narra a história de JK, imagens do Brasil são projetadas, numa combinação de som e imagem, ampliando – ou multiplicando – a sensação de tridimensionalidade da apresentação. O trabalho de construção do roteiro e das imagens utilizadas contou com a participação de uma equipe de 135 pessoas, incluindo doutorandos da USP, que realizaram uma vasta pesquisa histórica para nos contar sobre esse outro Brasil e algumas de suas verdades.

Sob a direção geral da FBMA, o espetáculo conta com o diretor artístico e técnico Júlio Cesarini e o maestro Paulinho Dáfilin. Além de Gláucia Nasser, oito músicos de diversas regiões do Brasil participam do espetáculo: Fernando Nunes (baixo), Pedro Cunha (teclados e acordeon), Chrys Galante e Leandrinho Vieira (percussão), Thiago Gomes (bateria), Guiza Ribeiro (guitarra e violões) e Jonas Moncaio (violoncelo).

Banner Ags9
Campanha 1 Ano do Programa Casa Melhor