Esporte e Bem estar Notícias

Centro Administrativo da Bahia deve ser utilizado aos domingos para atividades de esporte e lazer

CAB Centro Administrativo da Bahia

O Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, deve ser utilizado aos domingos para a prática de atividades esportivas e de lazer. O sinal verde para implantação do projeto foi dado pelo Governo do Estado e divulgada durante reunião ordinária da Comissão Especial de Desporto, Paradesporto e Lazer da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), nesta quarta-feira (15/05).

Segundo o vice-presidente do colegiado, deputado Tiago Correia (PSDB), falta apenas o entendimento entre Prefeitura de Salvador e o Estado para a confirmação do novo espaço esportivo. “Está tudo encaminhado. Já há uma sinalização positiva por parte da Casa Civil. Vamos marcar uma reunião com os agentes do município, que irão atuar também, como a Transalvador, Limpurb e demais órgãos. Essa reunião vai servir para definir a participação de cada órgão, para que possa acontecer agora no mês de junho o primeiro teste, que nós acreditamos que será muito positivo”, explicou.

O fechamento do CAB para esporte e lazer é um projeto da Comissão de Desporto da ALBA, que recentemente foi apresentado ao secretário de Administração do Estado, Edelvino Góes, pelos deputados Bobô (PCdoB), Tiago Correia (PSDB) e Olívia Santana (PCdoB). Caso os  procedimentos burocráticos entre Prefeitura e Governo do Estado sejam resolvidos e tudo ocorrer da forma esperada, o fechamento teste do espaço será realizado no dia 05 de junho, quando é comemorado o Dia do Meio Ambiente.

Ao todo, três quilômetros devem ser colocados à disposição da população para a prática de ciclismo, atletismo, caminhada, entre outras modalidades esportivas. A expectativa é que o fechamento do CAB deverá acontecer, inicialmente, das 7h às 15h, podendo ser redefinido futuramente. Outras vias da capital baiana já são interditadas aos domingos, a exemplo da Avenida Magalhães Neto.

De acordo com o presidente da Comissão de Desporto, deputado Bobô, o projeto deveria ser replicado em alguns trechos da orla da capital baiana. “Nós precisamos ter mais espaços em Salvador, que é uma capital com poucos espaços de lazer. Sonho em ver a orla da capital, não apenas a Barra, sendo fechada para o lazer da população. Temos a orla do Rio Vermelho, de Itapuã, que são espaços excelentes. São lugares que deveriam ser fechados para ficar à disposição das pessoas para praticarem suas atividades”, afirmou.

Publicidade