Poder Público Político

“Boom” de multas de trânsito em Camaçari gera críticas à STT na Câmara

Fotos: Heriks Trabuco/ DICOM Câmara Municipal
Fotos: Heriks Trabuco/ DICOM Câmara Municipal

Sob o argumento de que em Camaçari se consolidou a “indústria da multa” parlamentares da oposição criticaram duramente a ação da Superintendência de Trânsito e Transporte (STT), na sessão desta terça-feira (23).

“Camaçari virou uma fábrica de multas. Tem que se fazer uma campanha de conscientização”, frisou o vereador Jackson Josué (PT) e levou ao plenário dados, os quais mostram que em quatro meses a STT teria aplicado R$ 220 mil em multas na cidade.

Para Binho do Dois de Julho (PCdoB), “a STT está fazendo uma desordem em Camaçari” ao aplicar multas, segundo ele, de maneira aleatória. O edil ainda deixa um recado para o superintendente Armando Yokoshiro: “tem que lembrar a ele que ele não está em Salvador e a gente não vai aceitar o que ele está fazendo”.

O petista Marcelino acredita que o problema está na falta de campanhas educativas na cidade e ordenamento do trânsito, a exemplo da criação das zonas azuis. “Se você vai montar uma ação dura tem que dar primeiro as condições”. O edil ainda denuncia que as multas chegam às residências dos motoristas após o prazo de vencimento. “A indústria da multa está instalada. É a gestão do DEM, por onde eles passam é assim”, alfineta Dentinho do Sindicato (PT).

No entanto, o vereador governista Vaninho da Rádio (DEM) afirma que em conversa com o superintendente foi garantido que “só é multado quem comete qualquer tipo de infração” e que o cidadão tem como recorrer da decisão. “Não estou aqui dizendo que está correto sair dando multa a torto e a direito, mas está certo organizar”, disse.

“Como pode receber uma multa e não ter a comprovação da multa? Como vai debater uma coisa que você nem sabe como cometeu?”, questiona Teo Ribeiro (PT) ao informa que os comunicados de infração são enviados sem o registro fotográfico de qual veículo, qual tipo de irregularidade e onde foi cometida.

Nesse sentido, a indicação de número 354/2017, de autoria do vereador Jackson foi aprovada e indica ao executivo municipal a promoção de campanha educativa de conscientização sobre leis de trânsito, a fim de evitar multas.

Sobre o Autor

Camila São José

Jornalista - DRT/Ba 5124

2 Comentários

Clique aqui e deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • A população de Camaçari está reclamando, mas quero saber. Eles sabem o que diz o CTB? Para emitir habilitação, será que realmente prestaram atenção no conteúdo exposto na auto escola? Ou será que a auto escola e o Detran estao falhando em algum ponto na hora de colocar os condutores na via? Salvador sofreu isso a mais de 5 anos, e nao tinha nada a ver com política e sim com falta de conscientização dos condutores. Educação para o trânsito começa na auto escola meu povo.

  • Não adianta educar os condutores sendo que os maus condutores estão todos na stt. Eles sim que deveriam ser mais honestos.